Shakespear para hoje.

Maison Valentino Haute Couture – PFW.

É tão bacana quando moda, cultura e história se misturam, não é?! Não por menos, ficamos encantadas com o Fashion Show de Haute Couture da Maison Valentino. Homenageando os 400 anos de morte de Shakespear, a label se inspirou em Romeu e Julieta, e nos trajes dos príncipes, princesas e padres da época. Num momento em que um dos diretores criativos se despedia, a Maria Grazia Chiuri, deixando apenas Pierpaolo Piccioli no posto, a maison não demonstrou nenhum tipo de tensão diante da situação, pelo contrário, tudo pareceu perfeitamente planejado para uma despedida à altura.

O primeiro look já dizia o que estava por vir, um traje masculinizado, inspirado no período elizabethano, com a gola clássica da época que apareceu na maioria das produções. A cultura teatral apresentada por eles representou um vestuário expressivo e forte, com muitas horas de trabalho handmade notáveis em cada peça. Vestido de couro e com pedaços de couro, lembravam as armaduras da época, que eram proteção de corpo e alma. O vestido intitulado “Grazia” foi inspirado na Julieta, pintado à mão, trazia à memória todo o romance.

A beleza era suave e mórbida, bem coerente com o período inspirado. Para quem ama moda, um desfile como esse carregado de conteúdo, é de chorar! Isso prova que ainda há esperanças no mundo da moda.

Vem conferir!

Vestido “Grazia”, inspirado em Julieta.

bkjbj bkjbkj gbu hjgku hjvj ibio jh jkb khb kjh knkln uygi

#DGLovesNaples

Dolce & Gabbana Haute Couture – PFW.

De uma coleção inspirada na eterna Sophia Loren, não podia se esperar pouco! E foi assim no Fashion Show da Dolce & Gabbana, extremamente Haute Couture! A label que esbanja feminilidade, instruiu às modelos acharem a Sophia Loren que vivia dentro delas, e deu certo! Sentada num verdadeiro trono, Sophia assistiu o desfile da coleção inspirada nela, e em Nápoles, onde aconteceu o evento! As modelos saíam de dentro da igreja e caminhavam com seus saltos altíssimos pela rua de pedra, os moradores do tradicional bairro assistiam das janelas e das calçadas, foi emocionante!

A label esbanjou do brilho, como de costume, mas de forma diferente, com paetês e aplicações que pareciam jóias espalhadas pelas peças de forma inteligente. Até o jeans nas mãos da D&G se torna couture, bordado à mão de forma primorosa! Composições inspiradas no futebol, e homenageando Diego Maradona, que jogou no time de Nápoles no começo de sua carreira, também estiveram presentes no fashion show. Numa cidade repleta de igrejas, alguns vestidos pareciam uma reprodução das mesmas, e até uma delas foi usada como backstage pela marca. E, claro, as estampas florais clássicas da marca, pintadas à mão nos performáticos vestidos de festa, encantador!

A beleza representava a força da mulher, com um esfumaçado nos olhos e o poderoso batom vermelho. Dava para perceber o amor da dupla criativa da label em cada peça, antes, durante, e após o desfile! Finalizando com fogos e chuva de papel, os Napolitanos tiveram um dia como nunca!

Vem conferir!

uigb v vjhvhj bjkb bknhkn chgc hgu hjv hvhj ihio jguh lmoj Sem título

História na passarela.

Chanel Haute Couture – PFW.

Surpreendente, como sempre, a Chanel armou um Fashion Show para ser eternamente lembrado na Paris Fashion Week desta temporada. O renomado kaiser da label, Karl Largefeld, teve a brilhante ideia de reproduzir um de seus ateliês, o mais tradicional deles que existe desde a época de Coco Chanel, no Grand Palais, com máquinas de costura, carretéis e tudo que tem direito. A ideia era usar a estrutura do desfile como uma forma de protesto contra o see now, by now (veja agora, compre agora) que está ganhando espaço, mostrando que por trás de cada peça existe uma história, e uma grande equipe. Durante o desfile via-se as costureiras trabalhando, as chefes de ateliês, e até algumas peças sendo finalizadas enquanto as modelos desfilavam pela “passarela”.

Quantos as peças, o clássico terninho de tweed esteve presente, mas em versão modernizada e alta costura, com bordados. Calças pantacourt continuam presentes, uma dica de styling para tornar o look de verão, invernal, foram as botas over the knee usadas com vestidos mini e midi, e também com as pantacourts. Os casaquinhos estruturados participavam de quase todos os looks, bordados ou não. O comprimento midi dominou a passarela. Quanto a estética, Chanel apresentou um visual despojado nos cabelos e na maquiagem, com cara de fim de noite.

Ao fim do desfile, Karl entrou com as chefes de ateliê e se emocionou, será que os boatos de sua aposentadoria são verdadeiros?! É fato que mesmo com tanto tempo de estrada, ele mostra que é possível se reinventar sem perder a essência.

Vem conferir!

YFUY BJB dg DR GYU HJV JKB JYG KJB kn NMB Sem título VKU XFDX